Arquivomaio 2015

“Terremoto: A Falha de San Andreas”

san-andreas-divulcacao-warner-1-1020

Logo no início do filme, pouco antes daquela famigerada cena de ação que tem a função de mostrar a habilidade do time de socorristas, uma repórter grava uma matéria sobre eles. Ela pergunta para Ray, o personagem de Dwayne Johnson, ainda de costas, sobre seu impressionante recorde de mais de 600 salvamentos bem-sucedidos, entre o Afeganistão e a carreira civil. Ele, que estava ocupado pilotando o helicóptero, se vira e com a luz do sol formando uma espécie de coroa dourada a seu redor, diz: “Estou apenas fazendo meu trabalho”. “Terremoto: A Falha de San Andreas” é esse tipo de filme. Leia mais

“Promessas de Guerra”

the-water-diviner-divulgacao-1-1020

Um bando de australianos foi convocado em nome da Coroa Britânica para lutar na Turquia durante a Segunda Guerra Mundial. A Batalha de Gallipoli, como ficou conhecida, apareceu pouco no cinema, talvez pelo fato de os americanos não terem lutado lá. “Gallipoli”, clássico de Peter Weir, de 1981, com um jovem Mel Gibson, é das honrosas exceções. “Promessas de Guerra”, filme que marca a estreia como diretor de Russell Crowe, também no papel central, tenta retomar o assunto, mostrando que lá na distante e exótica Austrália também há cicatrizes dessa guerra. Leia mais

“Game of Thrones” S05E07 – “The Gift”

thrones-03-1020

Depois de encerrar o capítulo da semana passada com choque, horror e muito debate sobre o quanto Sansa poderia sofrer mais, “Game of Thrones” volta à dinâmica do começo dessa temporada neste sétimo episódio. Agora, porém, os diversos impasses que se estendem começam a chegar ao ponto de saturação, que deverá ser seguida de uma reação violenta em algum ponto. Leia mais

“A Incrível História de Adaline”

AIncrivelHistoriadeAdaline13-1020

O cinema é a arte de manipular o tempo. Por isso, um filme como “A Incrível História de Adaline”, que faz uma reflexão (superficial, vá lá) sobre a passagem do tempo, se torna mais interessante ao reconhecer isso e incluir uma série de pequenas referências metalinguísticas que acabam chamando a atenção de cinéfilos mais atentos. O que começa como uma comédia dramática leve, com toques de fantasia, se torna uma pequena pérola, ainda que não resista a um final exageradamente piegas, algo considerado um problema pelo mesmo tipo de público que se deleita com a autoconsciência. Leia mais

“Game of Thrones” S05E06 – “Unbowed, Unbent, Unbroken”

game-of-thrones-3-1020

É curioso que um episódio que devota a maior parte do tempo para o destino das irmãs Stark tenha sido nomeado em referência às Sand Snakes de Dorne. As três filhas de Oberyn Martell fazem o misto de oração e profissão de fé, dizendo que não irão se curvar, se dobrar ou mesmo se quebrar por ninguém. O que se segue é uma cena de ação filmada um tanto burocraticamente, que termina com um desfecho meio óbvio para a missão de resgate de Jamie Lannister. Leia mais

Ida

Ida, other films

A trajetória de Anna é a da busca pela sua identidade. As opções estéticas do diretor, Pawel Pawlikowski, deixam isso claro pela forma como a enquadra. Salvo duas exceções, ela nunca está no centro da tela, sempre nos cantos. Sempre à margem. É uma personagem que não encontrou ainda seu lugar no mundo. Leia mais

“Mad Max: Estrada da Fúria”

mad-max

Nostalgia é a matéria de que é feito “Mad Max: Estrada da Fúria”. Já se passaram três décadas desde que “Além da Cúpula do Trovão” chegou aos cinemas. Então, um novo filme precisa ecoar os momentos mais icônicos dos outros três. Por isso, revemos o Interceptor, ainda que Max, agora vivido por Tom Hardy, só o dirija por alguns segundos. Também é por isso que o vilão, o já clássico Immortan Joe, é vivido por Hugh Keays-Byrne, o mesmo ator que deu vida ao Toecutter na primeira aparição do Guerreiro da Estrada, em 1979, com o acréscimo de uma máscara, como o Humungus de “A Caçada Continua”, e o apoio de um anão, como o Master/Blaster do terceiro. Leia mais

“Game of Thrones” S05E05 – “Kill the Boy”

game-of-thrones-kill-the-boy-harington

Pela primeira vez um episódio desta quinta temporada não mostrou King’s Landing, aumentando o suspense em relação à disputa de poder entre Cersei e Margaery e pelas consequências das ações da Fé Militante. Também não aparecem Dorne, com as Sand Snakes e Jamie Lannister, ou Bravos, com o treinamento de Arya. Com isso, ganha-se espaço para explorar mais profundamente as decisões de Jon Snow, na Muralha, e Daenerys Targaryen, em Meereen. Ambos estão claramente forjando seu caminho para se tornarem lideranças indiscutíveis no Jogo dos Tronos. Leia mais

“O Franco-Atirador”

sean-penn-the-gunman

Se decompormos sucessos recentes do cinema de ação como a trilogia “Bourne”, “Busca Implacável” ou mesmo a era de Daniel Craig como James Bond em sua unidade essencial, teremos um homem usando suas habilidades para primeiro sobreviver e depois ir atrás de quem o estava caçando. Em geral com ambientação europeia. O fato da estrutura começar a se tornar um tanto formulaica não quer dizer, porém, que tenha ficado maçante ou que tenha perdido sua força. “O Franco-Atirador” é prova disso. Leia mais